Presídios de Ariquemes são alvos de Operação do Exército

A ação foi desencadeada, por meio do emprego de diversos meios, entre eles: 26 viaturas militares, 9 detectores de minas, 2 detectores de equipamentos eletrônicos, 5 cães farejadores e outros.

Da Redação

De acordo com o Decreto Presidencial de 17 de Janeiro de 2017, o Presidente da República autorizou o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem nas dependências dos estabelecimentos prisionais do país para realizar a detecção de materiais ilícitos e proibidos. Os órgãos dos governos estaduais ficaram responsáveis por apreender, recolher e dar o devido destino legal aos materiais encontrados pelo Exército Brasileiro.

A 17ª Brigada de Infantaria de Selva coordenou, no dia 10 de agosto, uma Operação de Garantia da Lei e da Ordem, atendendo solicitação do Governo do Estado de Rondônia, para detectar armas, aparelhos de telefonia móvel, drogas e materiais proibidos no Centro de Ressocialização e na Casa de Detenção de Ariquemes-RO.

A ação foi desencadeada, por meio do emprego de diversos meios, entre eles: 26 viaturas militares, 9 detectores de minas, 2 detectores de equipamentos eletrônicos, 5 cães farejadores e outros.

Além disso, a Operação contou com a participação direta de 276 militares das Forças Armadas e 124 integrantes dos Órgãos de Segurança Pública e agências estaduais. Juntamente com a 17ª Brigada de Infantaria de Selva, operaram o Ministério Público Militar, a Polícia Militar do Estado de Rondônia, a Polícia Civil do Estado de Rondônia, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia e a Secretaria de Justiça do Estado de Rondônia.

Fotos: Alerta Rondônia

Facebook comentários

Postar um comentário