Homicídio: rapaz de 19 anos é morto com 26 facadas em Vilhena

Briga foi motivada por uma adolescente e culminou no 17º homicídio de 2.017

O 17º homicídio do ano de 2.017 foi registrado na madrugada desta quinta-feira, 04 de Maio, na avenida Perimetral esquina com a rua Campina Grande, no setor 19, bairro Parque Industrial Novo Tempo, em Vilhena.

Conforme apurado, o acusado Wesley Vieira Gonçalves, de 25 anos, executou com 26 facadas o jovem Maikon Douglas Alves dos Santos, 19 anos, durante uma discussão após uma bebedeira entre ❝amigos❞.

A central de operações da Polícia Militar enviou radiopatrulhas ao local após denúncias anônimas terem dado conta de que uma pessoa teria sido esfaqueada e que gritos de socorro foram ouvidos nas proximidades; tendo assim, uma radiopatrulha encontrado o corpo de Maikon ao solo em um terreno baldio da avenida Perimetral e ao lado do mesmo fora apreendido um canivete sujo de sangue e um facão.

Uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros chegou a ser acionada, sendo constatado o óbito da vítima e assim, sido solicitado a presença da Polícia Técnico-Científica (Politec) para realização da perícia no local dos fatos.

Em contato com testemunhas, foi descoberto que o autor do crime seria um rapaz de camiseta branca e durante diligências, os militares encontraram Wesley na rua Acre, do mesmo bairro, apresentando sangramento em uma das mãos e trajando uma camiseta branca suja de sangue e ao indagá-lo sobre os fatos, o homicida assumiu ter executado a vítima e ainda afirmou que faria de novo.

Segundo Wesley, a vítima estaria ingerindo bebidas alcoólicas no local juntamente com colegas, momento em que assediou a namorada do acusado, está uma garota de apenas 12 anos de idade, a qual compareceu ao local e confirmou que Maikon Douglas teria mexido com ela, ocasião em que ela desferiu um tapa na face da vítima.

A pré-adolescente disse aos militares que após desferir um tapa na face de Maikon, este se enfureceu e se apossou de um facão, atacando-a, provocando ferimentos na panturrilha direita e outro no ante-braço esquerdo, momento em que Wesley teria ido tirar satisfações com Maikon, originando-se uma breve discussão entre as partes.

A vítima, segundo Wesley e a adolescente, teria partido para cima do homicida, o qual tirou o canivete que estava preso a sua cintura e desferiu diversos golpes contra Maikon, o qual acabou entrando em óbito e mesmo com a vítima já ao solo, Wesley continuou a desferir mais golpes.

A perícia constatou pelo menos 26 perfurações no corpo de Maikon, sendo 20 destas na região do tórax, duas na altura do braço esquerdo, duas na altura da coxa e glúteo, uma no dedo médio da mão direita e uma na região dorsal do lado direito.

Diante dos fatos, Wesley foi preso em flagrante pelo crime de homicídio, sendo apresentado juntamente com a menor e as testemunhas na Delegacia de Polícia Civil. Na delegacia, o pai de Wesley, embriagado, dava apoio ao filho dizendo que o mesmo estava certo em ter assassinado a vítima por motivos fúteis. Wesley disse para reportagem que estava tranquilo e que pensava que ❝seria mais difícil❞. Ele que já foi preso por receptação.

Wesley foi recolhido à Casa de Detenção e deverá ficar preso, a disposição da justiça.  A vítima não possuia passagens pela polícia.

Fonte: Rota Policial News

Facebook comentários

Postar um comentário